O álcool corta o efeito da pílula?

Como é sabido, os efeitos do álcool variam de intensidade de acordo com as características pessoais. Por exemplo, uma pessoa habituada a consumir bebidas alcoólicas sentirá os efeitos do álcool com menor intensidade, quando comparada com uma outra pessoa que não está habituada a beber.

Um outro exemplo está relacionado a estrutura física; uma pessoa com uma estrutura física de grande porte terá uma maior resistência aos efeitos do álcool.

Apesar do álcool não ter qualquer efeito sobre a pílula, não aconselhamos o consumo de álcool, uma vez que poderá ter consequências bem mais graves do que uma gravidez não desejada.
Pois, o consumo de bebidas alcoólicas pode desencadear alguns efeitos desagradáveis, como enrubescimento da face, dor de cabeça e um mal-estar geral. Esses efeitos são mais intensos para algumas pessoas cujo organismo tem dificuldade de metabolizar o álcool.

Ainda de referir que o consumo de álcool pode levar ao esquecimento da toma da pílula, ou causar vómitos, que podem cancelar o efeito da mesma.

Por isso, previna-se com outros métodos contraceptivos (preservativo, por exemplo), e evite tomar álcool desenfreadamente.

É possível engravidar sem ter ocorrido ejaculação?

O esmegma (secreção de lubrificação masculina) que ocorre durante a excitação do homem, já possui espermatozoides e desde o momento que haja penetração, sem contraceptivos (preservativo, por exemplo), mesmo sem ejaculação, já seria possível ocorrer a gravidez.