O indutor de ovulação é uma medicação para estimular a ovulação da mulher, podendo ser a base de citrato de clomifeno, ex. Clomid, Indux, Serophene, Dufine, ou a base de gonadotrofinas – FSH e LH, ex. Gonal, Menopur. Citrato de Clomifeno é o tipo de indução mais leve, indicado para casos de problemas ovulatórios mais simples.

Gonadotrofinas é um tipo de indução utilizado em casos de procedimentos de fertilização (FIV, ICSI, IA) e em casos de SOPs mais severos, em que a paciente não responde ao tratamento com citrato de clomifeno e metformina.

Sintomas

Os sintomas variam de mulher para mulher e de ciclo para ciclo, os mais comuns são, dores/desconforto abdominal, inchaço, dores nos seios, gases, dor de cabeça, enjoo, azia, calores, espinhas(oleosidade da pele ), atraso menstrual, corrimento escuro (em pouca quantidade) e pequenas tonturas.

Com indutor o ciclo também pode ficar um pouco mais longo, até uns 4 dias, e o fluxo tende a ser menor e mais escuro. Em alguns casos também o ciclo pode ficar mais curto, entre 2 e 4 dias.

Período Fértil

O ideal quando se usa indução é fazer o controle de ovulação com ultra-sonografia seriada transvaginal, até que os folículos atinjam um tamanho ideal (em sincronia com o endométrio – que é o tecido que reveste o interior do útero, onde ocorre a implantação do embrião). Como nem sempre os médicos solicitam o controle com US seriada, o que particularmente acho errado, uma dica para saber o PF é:

  • depois que se toma o último comprimido a ovulação deve ocorrer entre o 4 a 7, às vezes um pouquinho mais até 12 dias. É bom namorar regularmente durante todo o ciclo, e intensificar nesse período.

Como saber se ovulei ou estou ovulando?

Além do controle com US seriada, é importante fazer uma dosagem de progesterona a partir do 21o dia do ciclo, pois nem sempre o folículo eclode um óvulo, o que não é diferenciado apenas com a US seriada.

  1. Pelo acompanhamento da temperatura corporal basal – 1 a 5 dias antes da ovulação há uma elevação desta temperatura, que se estende até 4 dias após a ovulação.
  2. Pela dosagem sanguínea de progesterona – colhida 1 semana antes da data prevista da menstruação.
  3. Pelo pico de LH na urina – avaliado através de kits semelhantes aos da detecção da gravidez.
  4. Pelo ultrassom transvaginal

Em quanto tempo estarei ovulando?

Geralmente a resposta ováriana ocorre após o 2o ciclo de indução, por isso sendo indicado um tratamento de 3 ciclos.

Por que alguns médicos indicam tomar no 2º e 5º dia do ciclo outros apartir do 5º?

Por explicação médica, isso é meio como uma preferência do médico, tem uns que indicam a partir do 2o, outros do 3o, outros do 5o, tipo, indicam assim para todas as pacientes. Mas a grande diferença, que vejo, é que quando se toma antes a tendência é ovular antes, pois quando se toma o último comprimido a ovulação ocorre entre 4 a 12 dias.

Outra coisa que descobri  com uma especialista, é que quando se toma 2 comprimidos dia (100mg), deve-se tomar os comprimidos com uma diferença de 12 horas e não os dois juntos, pois assim tem um efeito melhor.

Indutor Engorda?

Não. O indutor pode aumentar a retenção de líquidos como qualquer medicação hormonal. O apetite também pode aumentar, portanto controle-se para não culpar o medicamento pelos quilinhos a mais. Uma boa dica para evitar a  retenção de líquidos é beber água de coco, diminuir o sal da comida , evitar embutidos e enlatados.

Mesmo tendo tomado indutor posso não menstruar?

Pode, o indutor também age como um regulador hormonal, mas se não ocorrer a ovulação, ocorrer um cisto ou o endométrio estiver muito fino a monstra pode não descer. E claro se você engravidar a monstra também não virá.
Nesse caso o melhor é procurar o médico e fazer um beta, se der negativo, fazer uma US e um exame de progesterona, para confirmar se houve ovulação e verificar o que está acontecendo.

O indutor melhora a qualidade do óvulo?

Não, a única medicadação que age diretamente melhorando a qualidade do óvulo é o ácido fólico.
Na verdade o indutor pode até diminuir um pouco a qualidade, quando usado em alguém que ovula normalmente, 2o a opinião de alguns especialista que tive contato, pois são hormônios artificiais, que forçam o organismo a agir. Então o conselho é que, se você ovula normalmente, quanto menos medicação melhor, pois o organismo sabe a hora e o ponto de maturação certo para que ocorra a ovulação.

Tomei indutor mas só tenho um folículo dominante e agora?

O que importa para conseguir engravidar é ter um folículo dominante que evolua e ecloda, gerando um óvulo, claro que as chances são maiores quando se tem vários, mas às vezes tem-se vários de baixa qualidade, então é muito melhor ter um de boa/ótima qualidade.

O indutor altera a temperatura basal?

Não, pois o indutor não altera a progeterona. Ou seja, você pode usar o método da temperatura basal normalmente, pois o indutor não influencia nas taxas de progeterona, que é o que marca a temperatura basal.

Quais são os riscos de má formação e de problemas de saúde para as crianças nascidas por tratamento de infertilidade/indução?

O tratamento da infertilidade/indução não provoca riscos de saúde as crianças e má formação. A incidência de malformações em crianças nascidas por tratamentos seguidos de indução da ovulação é a mesma que na população normal, ou seja, não aumenta em nada as chances.

Existe hiperovulação com indutor ? Qual as implicações ?

Quando de forma natural a hiperovulação pode ocorrer nos extremos da vida evolutiva, ou seja, no inicio da adolescência e depois dos 40 anos, em virtude de uma produção excessiva de hormônio FSH. A única implicação  é que o fenómeno aumenta a chances de uma gestação gemelar. No entanto, alguns medicamentos desencadeiam a hiperovulação, e nesses casos ela pode ser perigosa. Indutores podem provocar o desenvolvimento de vários óvulos nos ovários causando problemas graves. Por exemplo, a síndrome de hiperestímulo ovariano, que provoca ascite, trombose entre outros. Isso pode ocorrer quando uma mulher que ovula normalmente faz uso de indutores.

Ocasionalmente, quando  ocorre uma hiperestimulação dos ovários. A Síndrome do Hiperestímulo Ovariano geralmente causa um aumento no volume dos ovários acompanhada por desconforto e dor. Nos casos mais graves pode haver a necessidade de hospitalização e até mesmo um trauma nos ovários levando até mesmo a infertilidade.

Obs: É importante entender que em nenhum tratamento para infertilidade existem garantias de sucesso. Por tanto não se fruste diante de um resultado negativo. Controle sua ansiedade, pois isso pode prejudicar. E não desista a não ser que a tentativa de engravidar lhe proporcione riscos a sua saúde.

Fonte: Ovulando com responsabilidade