Muitas grávidas sabem que pode ser difícil dormir nos meses que se seguem ao nascimento do seu filho, mas quem teria imaginado que dormir durante gravidez também poderia revelar-se tão difícil?

Na verdade, você pode dormir mais que o normal durante o primeiro trimestre da gravidez. É normal sentir-se cansada já que o seu organismo trabalha para proteger e fomentar o desenvolvimento da criança. A placenta (o órgão que nutre o feto até o nascimento) acabou de se formar, o seu corpo está fazendo mais sangue, e o coração está bombeando mais rápido.

É geralmente mais tarde na gravidez, no entanto, que a maioria das mulheres tem problemas para dormir na gestação, sofrendo com falta de sono.

Por que pode ser difícil dormir durante a gravidez?

A primeira e mais gritante razão para os problemas do sono durante a gravidez está no aumento do tamanho do feto, que pode tornar difícil encontrar a melhor posição para dormir. Se você sempre costumou dormir de bruços ou dormir de costas, você pode ter dificuldade para dormir de lado direito ou esquerdo, como os médicos recomendam. Além disso, mover-se na cama torna-se mais difícil conforme a gravidez avança e aumenta o seu tamanho.

Outros sintomas comuns que podem interferir com o seu sono:

  • Vontade frequente de urinar: Seus rins estão trabalhando duro para filtrar o aumento do volume de sangue (30% para 50% a mais do que você tinha antes da gravidez) que se deslocam através de seu corpo, e esse processo de filtragem resulta em mais urina. Além disso, conforme o seu bebê cresce e se torna maior no útero, a pressão sobre a bexiga aumenta. Isto significa mais viagens ao banheiro, dia e noite. O número de passeios noturnos pode ser maior se o seu bebê for particularmente ativo durante a noite. Isso não deixa você dormir na gravidez.
  • Aumento da frequência cardíaca: O seu ritmo cardíaco durante a gravidez aumenta mais para bombear o sangue, e como mais de seu suprimento sanguíneo vai para o útero, o coração irá trabalhar duro a fim de enviar sangue suficiente para o resto do seu corpo.
  • Falta de ar: No primeiro momento, sua respiração pode ser afetada pelo aumento dos hormônios da gravidez, o que fará você respirar mais profundamente. Esta situação pode fazer você sentir falta de ar. Mais tarde, pode parecer mais difícil respirar com o alargamento do útero ocupando mais espaço, resultando em pressão contra o diafragma (o músculo logo abaixo dos pulmões).
  • Cãibras nas pernas, dores nas costas e dores nas pernas são causados em parte pelo peso extra que você está transportando. Um dos principais problemas para dormir na gravidez. Durante a gravidez, o organismo também produz um hormônio chamado relaxina, que ajuda a preparar o corpo para o parto. Um dos efeitos da relaxina é o afrouxamento dos ligamentos ao longo de todo o corpo, tornando as mulheres grávidas menos estáveis e mais propensas a lesões, especialmente nas costas.
  • Azia e constipação: Muitas mulheres experimentam azia, que ocorre quando o conteúdo estomacal volta para dentro do esôfago (refluxo). Durante a gestação, todo o sistema digestivo fica mais lento e os alimentos tende a permanecer no estômago e intestinos mais tempo, o que pode causar azia ou constipação. Azia e constipação podem agravar-se mais tarde na gravidez quando o útero passar a pressionar o estômago ou intestino grosso.

Seus problemas de sono podem ter outras causas também. Muitas mulheres grávidas relatam que os seus sonhos se tornam mais vívidos do que o habitual, e algumas até mesmo experimentam pesadelos frequentes. O estresse pode interferir com o sono, também.

Talvez você esteja preocupada com a saúde do seu bebê, preocupada com suas habilidades como mãe ou nervosa com o parto. Tudo isso influencia e causa problemas para dormir na gravidez. Mas não se preocupe, todos estes sentimentos são normais, porém eles podem manter você (e seu parceiro) acordados a noite toda. Dormir na gravidez é complicado!

Fonte: gravidez.awardspace